"O mundo é formado não apenas pelo que já existe, mas pelo que pode efetivamente existir." Milton Santos - Geógrafo..

terça-feira, 31 de maio de 2011

Exercícios Resolvidos

Exercícios Resolvidos

01. (PUC-SP) No século XX, muitas dúvidas sobre a estrutura de nosso planeta começaram a ser explicadas de forma convincente e sedutora. Uma das teorias mais importantes que vai nessa direção é a célebre Teoria da Deriva Continental. Verificando que os contornos da América do Sul e da África eram correspondentes, Alfred Wegener, geofísico alemão, admitiu a hipótese de um continente único (Pangeia) no passado, que se teria dividido em duas partes, devido ao movimento de deslocamentos das massas sólidas sobre massas líquidas. Essa hipótese abre caminho para a Teoria das Placas Tectônicas. Assim, juntando-se a Teoria da Deriva Continental à Teoria das Placas Tectônicas, temos o apoio explicativo para um conjunto de fenômenos de nosso planeta.

Assinale a alternativa INCORRETA.

a) A Teoria de Deriva Continental ajuda, em muitos casos, a explicar as semelhanças e as diferenças de espécies animais e vegetais distribuídas nos cinco continentes do planeta.

b) A Teoria das Placas Tectônicas explica a gênese dos dobramentos modernos (Andes, Montanhas Rochosas, Himalaia etc.), que teriam ocorrido a partir do choque dessas placas.

c) Apoiado na Teoria das Placas Tectônicas, o entendimento da dinâmica dos terremotos se torna mais claro, assim como a identificação das áreas mais afeitas a essas ocorrências.

d) A divisão do continente único até a configuração atual modificou a distribuição das superfícies sólidas e líquidas do planeta, resultando em mudanças climáticas ao longo do tempo.

e) Os processos erosivos que esculpem os relevos, dando-lhes as formas conhecidas no interior dos continentes, são explicados, fundamentalmente, pela Teoria das Placas Tectônicas.

Resposta: E
Os processos erosivos são agentes externos modeladores do relevo, ou seja, ocorrem na superfície da Terra, pela ação dos ventos ou das águas, por exemplo, e não se relacionam com o tectonismo, que é um agente interno formador do relevo, pois resulta do movimento das placas terrestres.

02. (Fuvest-SP) As massas continentais que conhecemos não são fixas, mas se separam, se chocam, abrem fendas e levantam montanhas. Com base na Teoria da Deriva dos Continentes, aperfeiçoada pela Teoria da Tectônica de Placas, é possível admitir que:

a) o material magmático que sobe para a crosta terrestre vem impedindo que o “Chifre da África” se separe do restante do continente africano.

b) os continentes, massas flutuantes sobre um mar de magma, tendem a se agrupar em um único megabloco, denominado Pangeia.

c) o “anel de fogo” do Pacífico sofrerá os efeitos do terremoto Big One, exceto a Califórnia, situada na borda da placa Norte-Americana, onde a energia acumulada é menor.

d) a África e a América do Sul estão se distanciando, com o alargamento do oceano Atlântico e o deslocamento da placa Sul-Americana em direção à de Nazca.

e) o surgimento dos Apalaches e das fossas do Pacífico resultou do choque entre as placas Americana e Asiática no período Terciário da era atual.

Resposta: D
Observando o mapa de placas tectônicas, notamos que a África e a América do Sul (Brasil) estão se distanciando.

03. (UFPR) Apresente evidências de que a crosta terrestre se movimenta, provocando mudanças na posição dos continentes e modificando o relevo da Terra.
Resposta
As áreas de instabilidade geológica sujeitas a terremotos e vulcanismo são exemplos de que a litosfera movimenta-se, fato comprovado pela Teoria das Placas Tectônicas.

04. (PUC-MG – Modificado) A litosfera é segmentada ou dividida em placas rígidas, que flutuam sobre o manto e movem-se lentamente em várias direções, aproximando-se ou afastando-se uma das outras ou, ainda, deslizando lateralmente, uma ao longo da outra. Dessa forma, provocam movimentos naturais na litosfera, dando origem aos abalos sísmicos, cujas causas podem ser divididas em três tipos básicos. Identifique-os.

Resposta
Na categoria dos movimentos tectônicos, aparecem os abalos sísmicos, cujas causas podem ser divididas em três tipos básicos:
a) Causas tectônicas: provocam os abalos sísmicos de maior violência. Quando ocorrem movimentos tectônicos nas profundezas da Terra, as placas tectônicas chocam-se, atritam-se ou afastam-se, podendo causar movimentos de liberação de potentes ondas de energia que fazem oscilar e ondular a superfície terrestre de maneira súbita, provocando rápida e devastadora ação no relevo externo e em tudo o que há sobre ele.
b) Causas por desmoronamentos: ocorrem no interior da crosta, como forma de acomodação. É o tipo de tremor que aparece no território brasileiro e, geralmente, é local e de baixa intensidade.
c) Causas vulcânicas: são explosões internas ou acomodações nos vazios que se formam com a expulsão do magma para a superfície. Normalmente são terremotos de pequena intensidade.

05. Quais são os tipos de rochas quanto à origem? Explique-os. Resposta
Magmáticas, sedimentares e metamórficas.
• Na primeira, a origem está relacionada ao resfriamento e à solidificação do magma pastoso.
• Na segunda, a origem está relacionada à erosão de rochas pré-existentes, originando os sedimentos e detritos, que serão depositados em camadas e, posteriormente, agrupados, surgindo estas rochas.
• Na terceira, a origem relaciona-se à transformação de rochas sedimentares e magmáticas em virtude do aumento da temperatura e da pressão, alterando a composição química da rocha.

06. (UFPI-PI) Sobre a origem e formação das rochas ígneas, é verdadeiro afirmar que:

a) se formam em camadas dispostas horizontalmente, com permeabilidade e porosidade bastante elevadas.

b) se formam em decorrência de deposições de origem hídrica, a exemplo do calcário e do arenito.

c) se originam da transformação do magma devido às altas temperaturas, destacando-se, entre elas, o carvão mineral e o argilito.

d) têm sua origem vinculada ao intemperismo químico e ao acúmulo de sedimentos nos fundos dos vales.

e) resultam da solidificação do magma, podendo ser intrusivas (granito) ou extrusivas (basalto).

Resposta: E
São produzidas pelo resfriamento do material ígneo (lavas). As rochas ígneas, conforme a posição em que se deu o resfriamento podem ser classificadas, de modo geral, em intrusivas, extrusivas e hipoabissais.

07. (Fatec-SP) Os terrenos cristalinos são constituídos por rochas:

a) sedimentares e metamórficas recentes.

b) ígneas ou magmáticas e sedimentares antigas.

c) ígneas ou magmáticas e metamórficas, de idades geológicas antigas.

d) metamórficas e sedimentares antigas.

e) estratificadas ou sedimentares e metamórficas, de idades geológicas recentes.

Resposta: C
Os escudos cristalinos correspondem às áreas mais antigas do planeta, sendo constituídos por rochas ígneas ou magmáticas e metamórficas, de idades geológicas antigas.

08.(Vunesp-SP) No processo de esculturação do relevo terrestre, atuam agentes endógenos ou internos (vulcanismo, tectonismo e abalos sísmicos) e exógenos ou externos (intemperismo físico e/ou químico, águas correntes, vento, mar, gelo, seres vivos etc.). A partir dessas informações, assinale a alternativa correta.

a) O tectonismo, agente endógeno, manifesta-se de duas formas: epirogênese e orogênese.

b) Abalos sísmicos correspondem a movimentos de massa.

c) O intemperismo químico, como todo agente exógeno, ocasiona a desintegração das rochas.

d) As enxurradas e os rios, embora frequentes na natureza, não se configuram como agentes inportantes na esculturação do relevo.

e) O vulcanismo é o único agente endógeno responsável pela formação das cadeias montanhosas jovens do planeta.

Resposta: A
O tectonismo corresponde ao movimento das grandes placas sobre as quais estão os continentes.

09. (Vunesp-SP) As planícies estão situadas em altitudes as mais diversas, desde o nível do mar até em locais de elevadas montanhas e planaltos, a 4.000 ou mais metros de altitude. Por estarem em posição mais baixa que as áreas vizinhas, as planícies estão submetidas:

a) ao predomínio dos processos deposicionais.

b) ao predomínio dos processos de erosão.

c) às regressões marinhas.

d) aos ventos alíseos.

e) à presença dos campos e pradarias.

Resposta: A
As planícies são áreas resultantes de processos de acumulação de sedimentos, aparecendo, portanto, em regiões normalmente mais baixas que as áreas vizinhas. Observa-se na crosta terrestre uma série de agentes modeladores do relevo, que, de um lado, promovem desgaste das partes mais altas (planaltos) e, de outro, acumulação nas partes mais baixas (planícies).


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário